top of page

FABIELLE MOSTRA FORÇA POLÍTICA, DEIXA RAFAEL MOTTA EM 1º LUGAR EM ASSÚ E SE PROJETA PARA 2024

Por Silvino Júnior, graduando em jornalismo (UERN), Assistente de Planejamento da Produção (SENAI) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

Quem entendeu o recado das urnas sabe que Fabielle já é uma ameaça real para todos os competidores que sonham em ter viabilidade eleitoral para disputar a Prefeitura do Assú em 2024. Na reta final da campanha, Fabielle foi isolada pela estrutura de governo dos irmãos Soares que apoiava Carlos Eduardo e já não tinha mais espaço de fala no palanque de George. Com 11,895 votos, Rafael Motta terminou como o mais votado na cidade e confirmou a consistência de imagem e força política da vice-prefeita, que possui capacidade de mobilização e capilaridade dentro do eleitorado mais jovem.

O desempenho de Rafael Motta na terra dos poetas mostrou que Fabielle, de fato, se doou pela campanha do candidato a senador e buscou realmente a vitória. Ainda que Rafael contasse com o apoio de alguns vereadores do município, o nome de Fabielle é amplamente mais conhecido, o que torna um mérito maior seu nesta votação, atestando sua liderança e seu recall político.

Fabielle enfrenta percalços internos, mas até então tem mostrado lealdade ao grupo político a qual ainda pertence e consolida uma imagem de mulher resiliente e carismática. Ainda a muito chão a percorrer, entanto, Fabielle tem avançado com cautela, fixando suas bases, construindo sua reputação em canais certos, nas redes e nas ruas, além de participar de causas importantes e utilizar a função de vice-prefeita de forma atuante e combativa, distanciando totalmente da figura decorativa reconhecida na maioria dos que ocupam a função.

A vice-prefeita transmite uma compostura de grande aporte político, comprovou que tem gordura eleitoral e ratificou que pode dar trabalho aos rivais com seu potencial de convencimento e articulação.

120 visualizações